Este espaço tem por objetivo divulgar a produção haicaísta em língua portuguesa. Se você é autor, saiba como expor seu trabalho gratuitamente

Traduções de José Lira: Issa

Capa - Essas flores vermelhas

Essas flores vermelhas: Haicais de Issa
José Lira (tradutor)

Coletânea de haicais (49 haicais em versão bilíngue — japonês e português) com notas. Apresentação pelo tradutor. Contracapa com nota biográfica e haicai de Issa. Recife, Editora Coqueiro, sem data, 16 páginas, 10cm x 15cm. Contato: editoracoqueiro2011@gmail.com.

Da apresentação: “Tinha tudo para ser um poeta amargurado, mas a irreverência e a ironia são as características mais marcantes da sua escrita, tornando-o diferente de todos os outros grandes mestres do haicai, apesar de que os sentimentos de solidão e transitoriedade próprios desse tipo de poema também permeiam seus textos. Não é sem exagero que alguns o consideram ‘o menos japonês dos haicaístas do Japão’: ele desprezou algumas das regras haicaísticas básicas e aproximou o haicai da poesia lírica e sentimental. Muitos dos haicais de Issa, nos quais ele se mistura a moscas, pulgas, piolhos, lesmas e outros seres menores, são impregnados de uma cósmica e pungente correlação entre as fugazes preocupações humanas e a calma submissão dos animais aos desígnios da natureza. Esta não é, na verdade, matéria incomum nesse gênero poético que tem a mesma natureza como foco, mas ninguém como Issa tratou com tanta singeleza as questões existenciais subjacentes a toda obra literária”.

Amostras:

Dia comprido:
O cão e o corvo ainda
Polemizando

A velha mão:
Afastando uma mosca
Que já se foi

Também se pesa
Na balança do carma
A borboleta

No cemitério:
O velho cão já sabe
Qual é a cova