Este espaço tem por objetivo divulgar a produção haicaísta em língua portuguesa. Se você é autor, saiba como expor seu trabalho gratuitamente

A companheira do haicai

Capa - Haikai Doojin

Haikai Doojin
Benedita Azevedo

Coletânea de haicais (113 haicais). Apresentação de Sérgio Pichorim. Contracapa de José Marins. Contém relato de atividades e publicações. Contém nota bio-bibliográfica. Curitiba, Araucária Cultural, 2015, 124 páginas, 15cm x 21cm. Contato: www.beneditaazevedo.com.

Da Apresentação: “A amizade é uma relação entre pessoas que têm as mesmas preferências, afinidades e aspirações. Doojin significa amigos ou companheiros que compartilham dos mesmo gostos. Assim, Benedita é nossa companheira de haicai. Esse companheirismo que inclui um outro aspecto na amizade, o ato de andar lado a lado. E se nós (eu, você e Benedita) andamos juntos, esse caminho se chama haicai. Conheço a autora há dez anos, desde o XVII Encontro Brasileiro de Haicai, quando seu haicai (Balaio de gatos) foi premiado no Grande Desafio. De lá para cá tenho lido e acompanhado suas publicações. Observo que a vivência de Benedita no haicai é muito intensa. Como poucos, sua produção poética é uma profusão, este é seu oitavo livro de haicais. Aqui reúne mais de uma centena de haicais, publicados no Jornal Nippak nos últimos quatro anos”.

Amostras:

O pé de camélia —
boiando na vala negra
as flores branquinhas.

Flores do ipê branco
alastram-se pela encosta —
Luz do alvorecer.

Confetes colados
no suor do rosto da mãe.
Pula a criancinha!

Alunas no pátio
saindo para o recreio —
Bando de maritacas!