Este espaço tem por objetivo divulgar a produção haicaísta em língua portuguesa. Se você é autor, saiba como expor seu trabalho gratuitamente

Obra-prima do haicai em nova tradução

Capa - Trilhas Longinquas de Oku

Trilhas Longínquas de Oku
Matsuo Bashô
Meiko Shimon (trad.)

Diário de viagem em versão bilíngue (japonês e português) com notas. Inclui 62 haicais. Tradução e notas de Meiko Shimon. Apresentação da tradutora. Contracapa de Duval Barros. Texto das orelhas de Andrei Cunha. Contém bibliografia. Contém nota bio-bibliográfica da tradutora. São Paulo, Escrituras, 2016, 152 páginas, 14cm x 21cm. ISBN 978-85-7531-707-5. Contato: www.escrituras.com.br.

Do texto das orelhas: “Trata-se de uma edição ideal para o leitor que se lança agora na poesia japonesa, em razão da imediatez e do frescor de suas traduções, bem como do cuidado com que as notas explicativas foram elaboradas. Além disso, é referência essencial para o especialista, quer em literatura japonesa, quer em literatura brasileira, pela profundidade do trabalho de interpretação e transcriação, realizado com um ouvido certeiro para o japonês clássico, sem recorrer a intermediários ou retraduções. O rigor com que a arte do haicai, mundialmente reconhecida pelo seu poder de síntese, se apresenta aqui vertida para o português foi raramente igualado em nossa história de traduções de poesia publicada no Brasil”.

Amostras:

Oh, tão venerável!
Folhas verdes, folhas jovens
banhadas pela luz solar.

Relvas de verão!
Dos sonhos dos guerreiros,
apenas o que restaram.

O rio Mogami desce,
juntando as chuvas do tsuyu,
em torrente tão célere!

Sob um mesmo teto
as cortesãs também dormiram;
a lespedeza e a lua.