Este espaço tem por objetivo divulgar a produção haicaísta em língua portuguesa. Se você é autor, saiba como expor seu trabalho gratuitamente

Débora Novaes de Castro canta centenário


100 Haicais Brasileiros
Débora Novaes de Castro
Autora homenageia centenário da imigração japonesa ao Brasil com uma centena de haicais.

Coletânea (100 haicais). Prólogo de Amálio Pinheiro. Inclui os ensaios da autora “Algumas considerações sobre o haicai” e “Hidakazu Masuda, o mestre Goga dos haicais”. Inclui Fortuna Crítica, Bio-bibliografia e registro fotográfico de oficinas minstradas pela autora. Vipwork Editora, São Paulo, 2008. 144 páginas, 14cm x 21cm. ISBN 978-85-60287-06-2. Contato: www.todacultura.com.br.

Do Prólogo: “Estes ‘100 Haicais Brasileiros’ de Débora Novaes de Castro, vão muito além da necessária e oportuna homenagem ao “Centenário da Imigração Japonesa no Brasil” – 1908/2008. São antecedidos de instigantes considerações sobre as confluências do haicai no Brasil (China, Japão, Europa), que nos preparam para as readaptações e ramificações do gênero, conforme as situações e os sentidos mestiços dos novos usos e terras (ressaltem-se as inovações estróficas e rítmicas); pertinente também o tributo a Mestre Goga, com um sabor de primeiras imigrações em haicais nipocaboclos. É a própria Débora que mostra até onde, entre nós, a arte de Bashô pode chegar, acrescentando-lhe desvios de versificação, adensamentos rímicos e sonoros e relevos gráfico poéticos específicos da língua brasileira de chegada: ‘num salto/ a rã de Bashô/ tibummm na tina’. O haicai mais clássico trazido para as comissuras da boca nativa”.

Amostras:

colcha de retalhos
uma braçada de cosmos
acenando ao longe
surpresa do povo
enfim cuidado o jardim
as rosas de novo
beija-flor planador
amante da bela flor
beijos de amor
parceiros
nos escrtórios da vida
computador e batom