Caqui: revista brasileira de haicai

CAQUI · Empório · Teia · Graffiti · Notícias · Fórum · Correio · Busca

Encontro Brasileiro de Haicai

O que é o
Encontro
Brasileiro
de Haicai
XXVI Encontro
XXV Encontro
XXIV Encontro
XXIII Encontro
XXII Encontro
XXI Encontro
XX Encontro
XIX Encontro
XVIII Encontro
XVII Encontro
XVI Encontro
XV Encontro
XIV Encontro
XIII Encontro
XII Encontro
XI Encontro
X Encontro
IX Encontro
VIII Encontro
VII Encontro
VI Encontro
V Encontro
IV Encontro
III Encontro
II Encontro
I Encontro


25o Encontro Brasileiro de Haicai

25o Encontro Brasileiro de Haicai


07 DE NOVEMBRO DE 2015

ETEC “Dona Escolástica Rosa”
Av. Bartolomeu de Gusmão, 111
Bairro Aparecida
Santos, SP

Manhã cinza e chuvosa, um vento frio varre as ruas já movimentadas de Santos. São pouco mais de 7 horas da manhã.

Adentrando o centenário e histórico prédio do antigo Instituto "Dona Escolástica Rosa”, inaugurado em 1° de janeiro de 1908, e que hoje abriga a ETEC de mesmo nome, encontro alunos, professores e membros do Grêmio de Haicai “Chão dos Pinheirais”, que já se movimentam, eufóricos, pelo grande jardim interno. Nem o cansaço das dez horas de viagem da distante Irati (PR) até Santos parece ter afetado o ânimo e a alegria de estarem em Santos.

Nos reunimos na cantina para o café da manhã. Uma grande mesa preparada com carinho e muito capricho sob o comando da Sra. Gláucia é um convite irresistível. Pães, frios, bolos, tortas, panetone, fruta, café, leite e achocolatado, entre outras guloseimas, compõem o ‘self service’ oferecido pelo Grêmio Ipê aos participantes do evento.

Logo chega outro ônibus trazendo alunos e professores de São Paulo e de Mauá e membros do Grêmio Haicai Ipê. O dia começa em clima de confraternização e de reencontro de velhos amigos.

Pouco antes das dez horas, apesar da chuva intermitente, munidos de capa e guarda chuva, o grupo com pouco mais de 80 pessoas saem para os passeios programados: visita ao Museu de Pesca, ao Aquário Municipal, uma caminhada pela praia onde as crianças se encantaram com a visão dos grandes cargueiros e dos navios atracados ao largo. Os mais corajosos arriscam uma corridinha pelas águas geladas do mar.

Após o almoço nos reunimos no auditório para cumprir a segunda parte da agenda.

No longo corredor, mesas para venda de livros de diversos autores e outras para recebimento de inscrições para o já tradicional “Grande Desafio”, concurso ansiosamente aguardado pelos alunos, e cuja proposta consiste na composição de um haicai em vinte minutos sobre tema dado na hora.

Por sorteio, os temas propostos foram ‘coruja’ ou ‘joão-de-barro’. Divididos em duas categorias, adultos e infanto juvenil, os participantes se dedicaram à tarefa de criar seus haicais.

Esgotado o tempo e recolhidos os trabalhos, enquanto a comissão julgadora se empenhava na escolha dos melhores, tendo como mestre de cerimônias a haicaista Mahelen Madureira, o público presente teve a oportunidade de assistir a apresentações de dança tradicional japonesa do Sr Jorge Ajifu (dança das espadas), e apresentações da profa. Marina Darin e professores de tai-chi (dança do leque).

Encerradas as avaliações e selecionados os vencedores do Grande Desafio, deu-se início à cerimônia de premiação.

Iniciando a etapa final da programação, alunos e respectivos professores classificados no 14º Concurso Brasileiro de Haicai Infanto Juvenil – edição 2014~2015, tema PRIMAVERA, receberam seus diplomas e foram entusiasticamente aplaudidos pelos presentes.

Em seguida, foram anunciados e premiados os vencedores do “Grande Desafio”, conforme relacionados a seguir.

Teruko Oda
8 de novembro de 2015.



Categoria Infanto-juvenil


1º lugar

Uma chuva leve.
João-de-barro feliz
Quer barro fresquinho.

Eric Felipe Fabri – Prudentópolis, PR.


2º lugar

Chega a noite
A coruja sai da toca.
Chuva, muita chuva.

Elizandra Soares de Camargo – Fernandes Pinheiro, PR.


3º lugar

Dia de chuva.
João-de-barro constrói ninho
No alto do poste.

Ângela Iachechen – Fernandes Pinheiro, PR.


4º lugar

Um canto alegre
No quintal do vovô
É o João-de-barro.

Pedro Henrique Valenga Bonete – Irati, PR.


5º lugar

Olhar assustador
Uma coruja faminta
Procura alimento.

Amanda Lenart – Irati, PR.


6º lugar

No bosque encantado
Um filhote de coruja
Passeia tranquilo.

Camille Cristina Ostoulk – Irati, PR.


7º lugar

De noitinha
A bela coruja
Escuto cantar.

Letícia Gavlak – Irati, PR.


Comissão julgadora:

Benedita Azevedo – Grêmio Haicai ‘Águas de Março’ - Rio de Janeiro, RJ
Dorotéa Iantas Miskalo – Grêmio Haicai ‘Chão dos Pinheirais’ - Irati, PR
Regina Alonso – Grêmio Haicai ‘Caminho das Águas’ - Santos, SP
Teruko Oda - Grêmio Haicai ‘Ipê’ - São Paulo, SP



Categoria Adulta


1º lugar

No meio da noite
penso na mocidade —
Pia a coruja.

Marilena Budel – Irati, PR.


2º lugar

Da minha janela
Ouço o cantar da coruja.
O sono não vem.

Adriana aparecida Ferreira Cardoso – Irati, PR.


3º lugar

Pia, pia, pia ...
A coruja no pomar
Defende seu ninho.

Sonia Regina Rocha Rodrigues – Santos, SP.


4º lugar

No tronco já velho
de olhos arregalados
a coruja espreita.

Marly Barduco Palma – São Vicente, SP.


5º lugar

Coruja na árvore
Com seu canto assustador.
Será mau agouro?

Elza Valenga – Irati- PR.


6º lugar

Já anoiteceu
Rompe-se o silêncio
A coruja pia.

Ana Roseli Valenga Bonete - Irati, PR.


Comissão julgadora:

Benedita Azevedo – Rio de Janeiro, RJ
Dorotéa Iantas Miskalo – Irati, PR
Regina Alonso – Santos, SP
Teruko Oda- São Paulo, SP

Primeira
página

Retornar ao Caqui

Enviar esta página
para um amigo

Início da
página

Retornar ao início da página