Caqui: revista brasileira de haicai

CAQUI · Empório · Teia · Graffiti · Notícias · Fórum · Correio · Busca


O ipê e o haicai


Pessoas das mais variadas formações, desde 1987 os membros do Grêmio Haicai Ipê reúnem-se mensalmente para estudar, produzir e apreciar haicais, com o intuito de aclimatar ao Brasil essa forma poética, japonesa na origem. A coordenação do grupo é exercida pelo professor H. Masuda Goga.


O ipê

À elegância das flores do ipê-amarelo, que recobrem de efêmero ouro os seus galhos sem folhas como anúncio da primavera, deve-se a sua escolha como árvore-símbolo do Brasil e nome do primeiro grupo de estudos de haicai em língua portuguesa. Lembre-se também do paralelismo entre o ipê brasileiro e a cerejeira japonesa, cuja florada esplendorosa e igualmente efêmera dá-se na primavera do hemisfério norte.


O haicai

O Grêmio Haicai Ipê representa o encontro de duas tradições literárias completamente distintas. Uma delas é a da exótica forma poética, dada a conhecer ao Brasil por meio de autores europeus e filtrada pelo olhar ocidental. A outra é a do haicai original, como ainda hoje é praticado no Japão, transplantado para o Brasil pelos imigrantes japoneses, através de seus grêmios de haicai. Em resumo, o haicai praticado pelos integrantes do Grêmio Haicai Ipê tem as seguintes características:

  • É um poema de três versos preferivelmente escrito em 5, 7, 5 sílabas, sem rima nem título, contadas segundo a métrica portuguesa.
  • É a imagem objetiva de um instante da realidade, sugestiva mas não explicativa.
  • Deve ter como eixo um kigo, ou termo-de-estação, evidenciando nosso diálogo com a natureza e a transitoriedade das coisas.

(Leia também: Os Dez Mandamentos do Haicai)


Reuniões

O modus operandi do Grêmio procura reproduzir o dos grêmios japoneses de haicai. A cada reunião, os participantes trazem haicais compostos como "lição de casa", baseados nos temas dados na última reunião. Estes haicais, inicialmente sem identificação de autoria, são distribuídos para apreciação e julgamento por todos os presentes, em forma de rodízio. Cada participante estabelece a sua lista de haicais preferidos, que é entregue ao coordenador da reunião, ao fim do rodízio.


O coordenador entrega as listas para um "declamador", que declama os haicais um a um, sendo nesse instante identificada a autoria (pela manifestação do autor) e contabilizado um ponto por um "apurador". Ao final da declamação, o "apurador" totaliza os pontos obtidos por cada um, proclamando-se então os haicaístas mais votados (que recebem aplausos), assim como os haicais mais votados.


A reunião também é aproveitada para a composição de haicais com tema dado na hora. Um tema é dado aos presentes, que têm 20 minutos para escreverem o haicai correspondente. A apuração segue um processo simplificado. A apreciação é auditiva e coletiva, não existindo a leitura individual. Os haicais são recolhidos e lidos um a um pelo "declamador". Os presentes podem manifestar a sua preferência levantando a mão, sendo então contabilizado um ponto por pessoa. Ao final da declamação, o apurador totaliza os pontos obtidos por cada haicai, proclamando-se então os haicais mais votados.


No início ou no fim da reunião, podem ser dados avisos e informações, assim como promovidas pequenas discussões e palestras sobre temas de interesse do grupo. Por último, são anunciados os temas para os haicais da próxima reunião. Uma reunião do Grêmio dura cerca de três horas.


Não raro, a reunião termina com uma confraternização entre os presentes, em um bar das proximidades :-)


Trabalhos

Os integrantes do Grêmio Haicai Ipê têm trabalhos publicados em quatro antologias:

  • 100 Haicaístas Brasileiros (1990) - Aliança Cultural Brasil-Japão/Massao Ohno Editor
  • As Quatro Estações (1991) - Aliança Cultural Brasil-Japão/Massao Ohno Editor
  • Antologia do Haicai Latino-Americano (1993) - Aliança Cultural Brasil-Japão/Massao Ohno Editor
  • Hai-kais ao Sol (1995) - LivroArte
  • Lua na Janela (1999) - Edições Caqui


além dos trabalhos de membros isolados.


Haicais dos integrantes do Grêmio Haicai Ipê podem ser freqüentemente encontrados, entre outros órgãos de imprensa, na página de haicai do Jornal Nippo-Brasil.


Correspondência

Para entrar em contato com os membros do Grêmio Haicai Ipê, escreva para o seguinte endereço: ipe@kakinet.com.





Para saber mais


Leia a antologia da estação do Grêmio Haicai Ipê.


Um histórico do Grêmio Haicai Ipê

3 de junho de 2002

Primeira
página

Retornar ao Caqui

Enviar esta página
para um amigo

Início da
página

Retornar ao início da página